Sábado, 13 de Outubro de 2007

amanhã já te despedes



quem te diz que esta flor não és tu,
que eu sei onde te encontro sem desejo
naquele jardim de fonte d’água limpa,
de medo nocturno e reflexa chuva
caída no terminus d’alba loucura;

na volta deixaste cair com doçura
o manto de seda púrpura no lago
onde navega a saudade em água turva,
sem ventos nem rumores esquecidos
de calúnias mal queridas a pensar...

logo te ergues num salto felino  seco,
rodopiando nas portas daquele reino
onde amar é uma forma de pesca,
seja em águas turvas seja no mar
distante embarcação do navegante.

árvore onde  colhes a luz e as estrelas
num brilho escusado de quem sabe voar,
limite de sons e falas etéreas, esse espaço
dum olhar minucioso perante o céu
de provérbios e luzes, sinais fulgurantes.

publicado por MateusVoltado às 17:45
link do post | comentar

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. imagem interpessoal

. o vento que nos guarda

. a mágica transformação

. era assim o caminho marít...

. que poetas árabes em seu ...

. o caminho de eufrates

. ai, se o ai para 2010

. un poème da carta de nave...

. ter coisas a dizer é dizê...

. entre cores e sabores o v...

. mUrosLatas&truqueS

. às vezes dá para lembrar

. um retrato asneirado

. 'arte pelo todo' Fernando...

. o zumbido da melga

. do mondego perdida

. lugares transparentes

. nem tudo que mexe

. pela insónia costumeira

. amanhã já te despedes

. bairro dos marítimos

. tranquilas aves do pensar

. blanco e negro

. ginja como reconstrução d...

. do mar esperei pela vida

. circulo da memória

. breve enfim

. em memória dos anos 60

. os à la minute d'agora

. [des]mote em pós-modernis...

. os cinco portões do limit...

. meridiano solar

. pelos mares da Cornualha

. transverso

. qual seja o destino

. viagem de cápsula

. d'avis a paris

. Domingo, Janeiro 28, 2007

. Outono enquanto é tempo

. à maneira de querer

. génio fecundo

. no deserto nem penses

. acerca das rédeas da alma

. escritores malditos

. universo saramagíneo

. confúcio à espera de sair

.arquivos

. Julho 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Maio 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.olhinhos poéticos

SAPO Blogs